Sobre: O brilho eterno de uma mente sem lembranças

oierjg

Quão feliz é o destino de um inocente sem culpa. O mundo em esquecimento pelo mundo esquecido. Brilho eterno de uma mente sem lembranças. Cada orador aceito e cada desejo renunciado.

Alexander Pope.

Imagine acordar um dia e conhecer alguém que já conheceu? A possibilidade de conseguir apagar alguém da minha cabeça me assusta, mas é bem interessante. No filme Brilho eterno de uma mente sem lembranças, Joel conhece Clementina. Eles se apaixonam, mas depois de um rompimento ou sei lá o que, Clementina decide apagar Joel da memória. E sim, isso é possível graças a um método científico e blábláblá. Quando Joel descobre, decide fazer o mesmo, mas no meio do caminho, descobre que não quer esquecê-la de verdade, que tudo não passou de um mal entendido entre os dois e que ele a ama. Mas é meio impossível de acordar no meio do processo, então ele tenta encaixar as lembranças de Clementina em suas lembranças sem ela, lembranças em que ela nem existia na vida dele ainda. Clementina é uma verdadeira metamorfose ambulante. Tem um jeito explosivo e impulsivo e legal. Joel é o oposto.

Embora diferentes, acredito que o amor possa durar entre os dois. Gosto da possibilidade de apagar algo da memória, como disse. Porque, como dito na frase, seriamos inocentes, isentos de qualquer erro que possamos ter cometido algum dia. Seriamos puros e livres. Mas isso me assusta tanto… Porque ao mesmo tempo que temos lembranças horríveis e assobradas e vergonhosas, elas sempre nos levam ao futuro ou a algo bom. Gostaria de não poder esquecer meu primeiro beijo, algo horroroso (desculpe João, não foi você, fui eu) mas bom. Se eu apagasse isso, teria apagado as memórias seguintes e parte de quem eu sou. Porque isso agora faz parte de mim. Isso agora sou eu.Se apagamos algo do nosso passado, seja o que for, apagamos parte de nós.

Cada passo para frente abandonamos certas coisas, mas não significa que esqueçamos. Não significa que deixou de fazer parte de nós.É, o filme é realmente bom. É lindo, inspirador e vale a pena ficar morrendo de fome (porque é aquelas fomes de madrugada sabe? que você sabe que tá muito tarde pra comer então toma água até morrer) e acordada até as duas da manhã.Fui porque tô morrendo de sono (FOOOOOOOMEE)

.*P.s.: Me paga por isso João.

**P.s.: Aliás, estamos quites, pelo lance do beijo

lçoijhu

Anúncios

2 comentários sobre “Sobre: O brilho eterno de uma mente sem lembranças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s